Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


  • TAMANHO DA LETRA:
  • A-
  • A+

23.11.2010

Especialistas discutem importância dos padrões web para a ampliação das ações de e-gov

PDF

Foi realizada nessa segunda-feira (22), no Teatro da Caixa, em Brasíia, a Conferência W3C eGov Brasil: Os padrões web e seus impactos no futuro do governo eletrônico, da qual participaram especialistas e gestores públicos do setor. Na ocasião, Rodrigo Assumpção, presidente da Dataprev, alertou sobre a importância da discussão sobre dados abertos, interoperabilidade e acessibilidade para a ampliação da oferta de serviços públicos intermediados pelas tecnologias de informação e comunicação (E-gov).

Durante o discurso, o presidente da Dataprev afirmou que “os cadastros de processos, registro civil, dados eleitorais e dados individuais, não podem ser pensados sem interoperabilidade e transparência, e isso é um conceito já compreendido e vencido”.

Segundo Assumpção, o governo é o maior gerador de dados nesse espaço territorial e, por isso, deve se preocupar constantemente com a interação entre seus órgãos e os cidadãos. “O acesso a esses dados e a capacidade de trabalhá-los é muito importante. Na Dataprev, boa parte dos bancos de dados já é colocada para utilização do público. O que está mudando hoje é a formatação disso para que reforce cada vez mais a cidadania,” destacou.

Essa idéia também foi ressaltada pelo analista de projetos da W3C Carlinhos Cecconi. Ele revelou que hoje apenas 5%* dos órgãos do governo aderiram aos padrões web, que permitem maior acessibilidade aos sítios eletrônicos pelos cidadãos. Esse número, segundo Cecconi, está dentro do esperado por se tratar de uma iniciativa recente do governo brasileiro.

“No futuro, essa aderência aos padrões será cada vez maior, existe uma recomendação nesse sentido”, afirmou Carlinhos Cecconi. “Isso implicará o desenvolvimento de aplicativos mais ricos para o uso universal pelos cidadãos, que poderão acessar os serviços governamentais pela web a partir de qualquer dispositivo. Esse movimento tem caráter solidário”, avaliou o analista de projetos.

O W3C (World Wide Web Consortium) é um consórcio internacional que tem a missão de conduzir a web ao seu potencial máximo ao criar padrões e diretrizes que garantam sua evolução permanente. Mais de 80 padrões foram já publicados, entre eles HTML, XML, XHTML e CSS.

Conferência – O gerente da W3C no Brasil, Vagner Diniz, afirmou que o objetivo da Conferência W3C eGov Brasil: Os padrões web e seus impactos no futuro do governo eletrônico é estimular e encorajar os pesquisadores e os representantes de órgãos públicos para enfrentar os desafios, além de mostrar que é possível prover interoperabilidade e transparência no governo com o uso das tecnologias de hoje. “Queremos que essa conferência possa entusiasmar vocês para que se tornem partícipes de uma web que não deixe ninguém de fora”, disse. O evento foi promovido pela W3C, pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br).

*Esse número consta na página 49 da pesquisa “Dimensões e características da Web brasileira: um estudo do .gov.br”, inédita na sua forma e extensão no Brasil e no exterior, divulgada nessa segunda-feira (22) durante a Conferência W3C eGov Brasil, em Brasília.

Fonte: Previdência Social

Publicado na(s) categoria(s) Governança da Internet, Governo Eletrônico, Notícias

Deixe um comentário

  • *

Para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual comentou.